Portfólio de Embriologia
Just another WordPress.com weblog

Aula do dia 21/10 – Características do período embrionário em geral

elena-3

Características gerais do período embrionário

Foi exposto que a determinação da idade fetal pode ser feita com base em características externas e em medidas de comprimento. Duas medidas que são bastante utilizadas são  as distâncias Crown heel (CH), entre a cabeça e o calcanhar, e a distancia Crown rump (CR), entre a cabeça e a nádega.

Na 4ª semana temos o dobramento do embrião,com a formação das pregas caudal e transversais. É quando o embrião adquire forma cilíndrica. Nessa semana tem-se a formação dos brotos dos membros, dos arcos faríngeos e delimitação das fossetas ópticas. Após o dobramento o coração adota uma posição ventral.

4-semana1

O fechamento do neuróporo cranial ocorre no 26º dia e do caudal ocorre no 28° dia. Malformações como a merencefalia e a acrania são produtos de falhas no fechamento do neuróporo cranial.

Na 5ª semana, há grande desenvolvimento da cabeça em decorrência do grande desenvolvimento encefálico e das proeminências faciais. Nessa semana, é possível constatar movimentos de contração do tronco e de membros (aspecto de brotos e depois de pá).

Na 6ª semana, o embrião já apresenta um reflexo primitivo ao toque e uma característica externa bem evidente, o pigmento retiniano. A cabeça encontra-se curvada sobre a proeminência causada pelo coração. Nos membros, há a formação de cotovelos e tornozelos. Na face, tem início a saliência auricular, em posição muito mais inferior que a posterior implantação do pavilhão auricular. Essa semana também é marcada pela formação de um esqueleto cartilaginoso que servirá de molde para a ossificação. Formação de placas nos pés e nas mãos e formação de uma genitália externa indiferenciada também são características da sexta semana.

6 semanas

6 semanas

Na 7ª semana, inicia-se a ossificação e entre os raios digitais há o aparecimento de uma membrana interdigital. Essa semana do desenvolvimento embrionário é marcada pela onfalocele fisiológica, uma herniação do intestino delgado para dentro do cordão umbilical, conseqüência do aumento do fígado e dos rins. As alças intestinais retornam a cavidade abdominal na 11ª semana.

Na 8ª semana, pode-se observar o plexo vascular no crânio. Também são visíveis a formação de um pescoço mais definido e a formação de pálpebras. A cauda que persistia até então desaparece e os dedos individualizam-se por apoptose das membranas. Persistem características como o hipertelorismo e genitália indiferenciada.

8 semanas

8 semanas

É importante salientar que o período embrionário é a fase considerada a mais “sensível” à ação de teratógenos e antes desse período (até 14º dia após a fecundação) predomina a Lei do Tudo ou Nada. Essa lei afirma que a exposição a um teratógeno nesse período ou promove o aborto ou não desencadeia seqüelas.

O fechamento do tubo neural pode ser comprometido pela insuficiência de ácido fólico no concepto. O artigo abaixo dá mais detalhes sobre a relação do fechamento do tubo neural com substâncias químicas presentes em alimentos.

Título: Folato, Vitamina B12 e Ferritina Sérica e Defeitos do Tubo Neural

RESUMO

Objetivo: verificar os níveis de folatos, vitamina B12 e ferritina em pacientes cujos fetos apresentaram defeitos de tubo neural (DTN). O folato sangüíneo e a vitamina B12 atuam como co-fatores para as enzimas envolvidas na biossíntese do DNA. A interrupção deste processo pode impedir o fechamento do tubo neural. A suplementação vitamínica contendo folato pode reduzir as taxas de ocorrência de defeitos de tubo neural, embora exista apreocupação de que esta prevenção possa mascarar a deficiência de vitamina B12.

Métodos: dosagens de vitamina B12 e ferritina pelo método de enzimaimunoensaio com micropartículas e a dosagens de ácido fólico pelo método de captura iônica (IMx ABBOTT).

Resultados: a porcentagem de gestantes com deficiência de vitamina B12 (níveis séricos < 150 pg/ml) foi de 11,8%. Não houve nenhum caso de deficiência de folato (níveis séricos < 3,0 ng/ml). A prevalência de gestantes com deficiência nos estoques de ferro foi de 47,1% (níveis séricos < 12 ng/ml).

Conclusões: com os resultados encontrados neste estudo (prevalência de 11,8% de deficientes em vitamina B12 e 0% de deficiência de folato), sugerimos que a suplementação se realize após a determinação da vitamina B12 sérica.

http://www.scielo.br/pdf/rbgo/v20n8/a04v20n8.pdf

Nenhuma resposta to “Aula do dia 21/10 – Características do período embrionário em geral”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: