Portfólio de Embriologia
Just another WordPress.com weblog

Aula do dia 14/10 – Gravidez múltipla

gemeosest

AULA TEÓRICA: GRAVIDEZ MÚLTIPLA

Na aula hoje foi abordado o curioso tema da gravidez gemelar. É um acontecimento não muito raro. Nossa turma foi honrada com dois alunos que possuem irmãos gêmeos: a angelical Marcela e o palmeirense Henrique.

Esaú e Jacó

Esaú e Jacó

Até mesmo o grade Machado de Assis não deixou de explorar o tema dos gêmeos em uma de suas grandes obras.

A incidência de gêmeos pode ser traduzida pela seguinte fórmula:

I = 1:90 n-1, em que n representa o número de gêmeos e deve ser maior ou igual a 2.

Os gêmeos podem ser monozigóticos ou dizigóticos. Os monozigóticos resultam da poliembrionia, já os dizigóticos resultam da poliovulação. No primeiro caso, os gêmeos apresentam mesmo tipo sangüíneo, mesmo sexo e podem ser chamados de gêmeos idênticos. Ocorre em uma a cada 200 gestações. No segundo caso, os gêmeos apresentam sexo diferente, tipo sangüíneo igual ou diferente e podem ser chamados de gêmeos fraternos.

Em histologia estudamos sobre o tecido epitelial de revestimento pluriestratificado pavimentoso queratinizado com papilas delomórficas, o epitélio de revestimento da pele dos dedos. Essas papilas são as nossas impressões digitais e uma das poucas características que se difere em gêmeos monozigóticos (a conformação da íris é outra).

Algo interessante da aula foi saber que a formação das impressões digitais acontece na vida intra-uterina e que o “desenho” das impressões depende, em parte, do contato da pele do concepto com o ambiente intra-uterino. Como gêmeos não ocupam o mesmo lugar no espaço, estão submetidos a contatos diferentes e, por conseguinte, apresentam impressões digitais distintas.

Geralmente, o que foge a normalidade tende a chamar mais a atenção. Gêmeos já despertam curiosidades, seres humanos produtos de uma gemelaridade imperfeita despertam ainda mais. Os diferentes tipos de gêmeos siameses despertaram a atenção de toda a sala.

gemeos

Os gêmeos siameses podem ser:

Xifópagos: quando unidos pelo esterno

Craniópagos: quando unidos pelo crânio

Pigópagos: quando unidos pelo sacro

Isquiópagos: quando unidos pelo ísquio

Divisão em alfa

Divisão em lambda

Divisão em W

AULA PRÁTICA: GRAVIDEZ MÚLTIPLA

A aula prática foi dada pelo professor Bruno e também teve com tema a gravidez múltipla.  O fato de gêmeos não serem tão difícil de encontrar, mas também não tão fácil, ficou claro na aula teórica. Entretanto, o professor Bruno conseguiu deixar mais claro que uma gestação gemelar oferece muito mais riscos à mãe e ao concepto do que uma gravidez normal. A observação de gêmeos imperfeitos no laboratório ratificou ainda mais essa tese.

Gêmeos em lambda

Gêmeos em lambda

O professor passou no quadro características gerais da gravidez múltipla e dos riscos associados. Casos de gemelaridade aumentam bastante o risco de mortalidade e o risco de contrair alguma doença. Aumenta também a chance de prematuridade, malformações e baixo peso no nascimento.

Considero o seguinte artigo científico muito interessante, pois ele é uma análise de casos do desenvolvimento neurológico de conceptos oriundos de gestações gemelares em que um dos conceptos foi a óbito no interior do útero materno. Esse artigo é uma prova de que gestações gemelares realmente influenciam o desenvolvimento e a vida dos fetos.

Title: Neurological Evaluation of the Surviving Twin When One Dies In Utero

RESUMO

Objetivo: verificar as intercorrências pré e perinatais e a evolução neurológica de crianças de gestações gemelares em que um dos fetos apresentou óbito intra-uterino.
Métodos: foram avaliados 14 casos de gestações gemelares ocorridas no período de 1988 a 1994 com óbito de um dos fetos, acompanhadas no Setor de Patologia Obstétrica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP. Dados do acompanhamento pré e perinatal, bem como de autópsia dos fetos mortos, foram obtidos. As crianças foram convocadas no ano de 1996 para exame neurológico, sendo avaliados dados evolutivos e sinais patológicos nas áreas motoras, sensitivas, sensoriais e funções corticais superiores, incluindo linguagem, praxias e agnosias.
Resultados: do total de 14 casos, 10 retornaram para a avaliação neurológica tardia. Destas, apenas uma criança apresentou alteração no exame neurológico, cursando com paresia espástica de MIE de grau leve, tendo apresentado Apgar 0 no primeiro minuto e 5 no quinto minuto. A avaliação da placentação e idade gestacional mostrou 5 casos (35,7%) com placentação monocoriônica e um caso com monoamniótica, 8 casos de pré-termo e 6 casos a termo. O óbito de um dos fetos ocorreu no segundo trimestre em 6 casos (42,8%) e os demais no terceiro trimestre.
Conclusões: o problema neurológico constatado em um único feto pode ser atribuído às intercorrências perinatais que este recém-nascido apresentou. Não tivemos como resultado outros RN com seqüelas provavelmente pela opção da conduta conservadora, tendo-se resolvido as gestações após a 32a semana com diminuição das complicações do parto pré-termo extremo.

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032002000200006%094

Anúncios

5 Respostas to “Aula do dia 14/10 – Gravidez múltipla”

  1. Axei esse artigo mto interessante!!!
    Eu não sabia que a gravidez de gemeos trazia tantos riscos!!!

  2. gostaria de saber se nos casos de siameses podemos dizer se tem um primogenito ou não pois eles nascem unidos?

  3. muito isquisito

  4. isso me ajudou muito na lição de casa

  5. isso é muito esquisito e ao mesmo tempo muito interessante


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: